Tosse Crônica

image

A tosse constitui um sintoma de uma grande variedade de doenças pulmonares e extrapulmonares, representada por uma expiração brusca e ruidosa do ar contido nos pulmões. Seu mecanismo está relacionado a um complexo arco-reflexo que requer estímulos irritativos em receptores de tosse distribuídos pelas vias aéreas, cavidade nasal, seios maxilares, faringe, canal auditivo externo, estômago, pericárdio, diafragma e esôfago. Portanto, o paciente que preenche os requisitos de investigação da tosse deve estar atento a patologias que acometem essas regiões.

Aceita-se como sintoma de fase aguda da doença a tosse de até três semanas de duração, período em que se encaixam a maioria dos resfriados e gripes. Pacientes que apresentam a tosse persistente por mais de três semanas, ou quadros de tosse que se repetem frequentemente, devem ser investigados.

PRINCIPAIS DOENÇAS RELACIONADAS À TOSSE CRÔNICA

Asma;
Sinusites;
Doença do refluxo gastroesofágico;
Tuberculose;
Fibrose Cística;
Bronquiectasias (dilatação irreversível dos brônquios);
Tumores;
DPOC (Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica).

Observação: 30% dos pacientes podem apresentar associação de mais de uma dessas doenças.

DIAGNÓSTICO DA TOSSE

Para o diagnóstico da tosse, utiliza-se exames complementares específicos, que permitem exclusão das determinadas doenças que também possuem a tosse como sintoma, de modo a identificar a patologia correta.

TRATAMENTO DA TOSSE

Deve-se evitar o uso de “xaropes” para tosse, pois eles não trazem benefício algum. O tratamento será elaborado a partir da confirmação do diagnóstico, que permite identificar a causa específica da tosse.

Compartilhe:
Top